Deus e o Céu – Lucas Messias

Deus ama você e quer que viva com ele no céu.

Para entendermos essa verdade, precisamos analisá-la com cuidado observando suas duas afirmações, o amor de Deus pela sua criação e o propósito dado por Deus.

Viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom. Houve tarde e manhã, o sexto dia.

Gênesis 1.31

Primeiramente temos que compreender que somos criação de Deus. Isso significa que somos feitos pelas mãos de um soberano criador e não pelo acaso. Na Bíblia, temos a narrativa da criação destacada no livro de Gênesis capítulos 1 e 2, nestes textos podemos ver a perfeição de Deus e o relacionamento que o criador possui com a criação. Um dos momentos mais evidentes desse sentimento para com a criatura esta destacado em Gênesis 1.31, onde olhando para todos os feitos das suas mãos Deus afirma “eis que era muito bom” e depois desse momento Ele descansa. A criação é o deleite do Criador. A perfeição da obra de Deus o satisfez tanto que afirmou que tudo “era muito bom“. Essa construção gramatical que foi destacada aparece raras vezes¹ no antigo testamento, indicando uma escolha criteriosa de palavras realizada por Deus para demonstrar seu amor e carinho singular.

Os céus proclamam a glória de Deus, e o firmamento anuncia as obras das suas mãos.

Salmo 19.1

Um segundo aspecto que precisamos observar é que Deus tem um propósito para a sua criação. Ele quer um relacionamento próximo conosco. Para que demonstremos uns aos outros quem é o nosso criador e como ele é perfeito. Salmo 19.1 afirma justamente que a natureza, a criação de Deus, declara “as obras das suas mãos“. A vida só existe plenamente quando cumprimos com o propósito para o qual fomos criados: proclamar “a glória de Deus“.

Olhe a criação de Deus e descanse da mesma forma como, antes da queda, o criador de tudo descansou em face da obra perfeita das suas poderosas mãos. Hoje para vivermos plenamente diante dos propósitos de Deus precisamos nos arrepender de nosso pecado e crer em Jesus como nosso Senhor e Salvador pessoal.

Arrependa-se e creia, para viver o amor de Deus que a criação anuncia.

¹A expressão “muito bom” (no hebraico, טֹ֖וב מְאֹ֑ד) só é usada em dois textos do Antigo Testamento. Gênesis 1.31, descrevendo os feitos de Deus e seu sentimento ao ver a criação. E em 1Samuel 19.4, onde Jonatas descreve os feitos de Davi para Saul, anunciando a importância de Davi no reinado e a injustificável perseguição feita por Saul.

Lucas Marques Messias
Citações Bíblicas: Tradução “Almeida Revista e Atualizada” e Versão “Bíblia Hebraica Stuttgartensia

Compartilhe nas redes sociais:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no linkedin
LinkedIn